Acontecendo

sábado, 30 de setembro de 2017

Valor de impostos em produtos pode chegar a 80%


Você já deve ter ouvido falar no impostômetro, o sistema que faz estimativa de quanto já pagamos de tributos federais, estaduais e municipais durante o ano. Em 2017, os brasileiros tiveram que trabalhar 153 dias só para pagar impostos, o equivalente a pouco mais de cinco meses. Em 1987, 30 anos atrás, nós trabalhamos 74 dias, que equivalem a pouco mais de dois meses.

Até este sábado, 30 de setembro, o Brasil já arrecadou mais de um trilhão e quinhentos bilhões de reais só de impostos. No Paraná, a arrecadação estadual ultrapassava 86 bilhões de reais. Em Curitiba, o impostômetro registrava, nessa mesma data, mais de dois bilhões de reais em tributos municipais.

O presidente executivo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, João Eloi Olenike, explica como é feita essa conta e por que pagamos tantos impostos.

“Nós pegamos a tributação que incide sobre renda, sobre patrimônio e sobre consumo. Nós temos, mais ou menos, um percentual em cada uma delas que muda ano a ano, dependendo ou não do aumento da carga tributária. Se aumentar a carga tributária, aumenta, geralmente, a tributação também da pessoa física.”

Os impostos podem representar até 80% de um produto. Quando se compra um tênis importado ou gasolina, por exemplo, mais de 50% do valor deles é de tributos. As passagens áreas têm mais de 20% de impostos embutidos. A vodka é um dos mais caros: 81% do valor total são de impostos. Mauro Mariani, deputado pelo PMDB paranaense, critica o atual sistema tributário brasileiro. Para ele, o sistema é muito complexo e onera a população.

“Se nós ao menos conseguíssemos simplificar o processo tributário brasileiro, já seria um avanço muito grande.”

O Congresso Nacional está discutindo uma proposta de reforma tributária. A ideia é substituir nove impostos por um, o chamado IBS, Imposto Sobre Operações de Bens e Serviços. O IBS substituiria impostos como o ICMS, PIS e IPI. A proposta também prevê o fim da cobrança de tributos em cima de remédios e alimentos. A previsão é de que a reforma seja votada ainda esse ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

» Os comentários não são de responsabilidade do Blog do Riomar Bruno;
» Os comentários deste Blog são todos moderados;
» Escreva apenas o que for referente ao tema;
» Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
» Faça comentários relevantes;
» Para entrar em contato acesse nosso formulário de contato;
» O Blog não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo;
» Ao comentar você declara que leu e aceita as regras dos comentários e que ele não fere o Marco Civil da Internet;
» Obrigado por sua visita e volte sempre.

Doações
Todo o conteúdo do Blog do Riomar Bruno é gratuito, mas você pode ajudar nos custos de manutenção e produção do Blog. Faça sua doação, clique aqui para saber como.
Blog do Riomar Bruno
Rua Conrado Buhrer, 255 - Centro
Porto Amazonas - PR
Jornalista Responsável: Riomar Bruno dos Santos Ferreira
Comercial: (42) 99144-3838
falecom@riomarbruno.com.br
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Blog do Riomar Bruno.
-Textos e imagens de nossa redação podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Conteúdos e imagens aqui veiculadas são de responsabilidade das fontes aqui citadas
Duvidas e sugestões entre em contato.