Acontecendo

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Aplicativo 'Menor Preço' permite consumidor pesquisar produtos


Lançado em novembro, o aplicativo "Menor Preço" permite o consumidor fazer uma pesquisa de preços, pelo celular, de produtos vendidos em estabelecimentos comerciais paranaenses.

A ferramenta é um desdobramento do programa "Nota Paraná", do governo estadual, que combate à sonegação de impostos. O novo aplicativo já está disponível para Android e iOS. Com ele, o consumidor consegue comparar o preço de um mesmo produto em vários pontos de venda.

Segundo o Governo do Paraná, a ferramenta permite que cerca de dez milhões de preços de produtos sejam consultados. A consulta é realizada em um raio de até 20 quilômetros, por meio do código de barras ou do nome do produto.

A atualização, conforme o governo estadual, é feita por mais de 60 mil estabelecimentos do varejo semanalmente. A base usada para o aplicativo são informações de 3,8 milhões de notas fiscais eletrônicas emitidas todos os dias estado.

Veja dicas sobre o "Menor Preço":
- É só abrir o app e informar o produto;
- O app utiliza sua localização para encontrar os menores preços perto de você;
- Você recebe a relação dos preços, onde eles foram praticados e por quem;
- Escolha o estabelecimento onde você quer comprar e o app te mostra o caminho.

'Nota Paraná'
O programa de combate à sonegação completou um ano em agosto deste ano. O governo estadual estimava, naquele momento, que 890 mil pessoas já haviam aderido à ideia, com R$ 178,5 milhões em créditos e R$ 23,6 milhões em prêmios.

Com o "Nota Paraná", os consumidores podem receber de volta até 30% do Imposto de Contribuição sobre Mercadorias e Serviços (ICMS) pago em estabelecimentos comerciais paranaenses. Além disso, há sorteios mensais em que os usuários podem ser premiados. A expectativa é que em dois anos e meio a receita com o imposto chegue a R$ 770 milhões com o acréscimo de cerca de R$ 350 milhões neste período.

Créditos
Os primeiros créditos do programa "Nota Paraná", disponibilizados em novembro de 2015, começaram a expirar no dia 23 de novembro.
Os consumidores que se cadastraram no começo do programa devem, portanto, resgatar o dinheiro até a data para não perdê-lo.
Todos os prêmios do "Nota Paraná" vencem em um ano e ficam, automaticamente, indisponíveis.

Os créditos válidos também podem ser transferidos para contas bancárias, usados para abatimento no IPVA ou transformados em créditos para celular.

Sorteios
Os sorteios de R$ 250 mil em prêmios em dinheiro são realizados todos os meses tendo como base os números da Loteria Federal. Na primeira nota emitida em cada mês, independentemente do valor, o consumidor receberá um bilhete eletrônico para concorrer a prêmios em dinheiro.
E a cada R$ 50 em notas fiscais registradas será atribuído um bilhete eletrônico para participação no sorteio.

A divulgação dos resultados acontece sempre no último dia útil de cada mês. Para participar dos sorteios basta acessar o sistema e aderir ao regulamento até o dia 10 do mês do sorteio. A adesão será feita uma única vez e depois será válida para todos os sorteios.

Mensalmente serão sorteados prêmios de R$ 50 mil, R$ 30 mil e R$ 20 mil e milhares de outros prêmios de valores menores. O valor do prêmio será creditado no extrato do cliente no portal do "Nota Paraná".

Dicas
Não é preciso fazer o cadastro para começar a acumular créditos. Basta informar o CPF ao comerciante, que os créditos serão validados quando os dados forem enviados ao governo. No entanto, os créditos só serão liberados mediante a realização do cadastro no programa.

- Não é necessário guardar a nota fiscal. Depois de cadastrado, o consumidor pode conferir no site suas notas.
- O consumidor escolhe de que forma deseja receber os créditos. Pode ser em depósito em conta corrente ou poupança, para abater do valor do IPVA ou para a compra de créditos em planos pré-pagos de celulares. Os dois últimos serviços ainda não foram disponibilizados.
- Os valores mínimos são R$ 25 para depósito bancário, R$ 5 para créditos em celulares ou qualquer valor para abater no IPVA.
- O comerciante está sujeito a uma multa de R$ 1 mil a cada nota fiscal que não for emitida. Os estabelecimentos com mais de dez reclamações serão mostrados no site do programa. O CPF também pode ser escrito à mão em cupons fiscais ou em notas de papel. É dever do comerciante registrar o CPF e enviar os dados para o governo.
- Mesmo os estabelecimentos comerciais que trabalham apenas com notas fiscais manuais estão habilitados para o programa. O comerciante inclui o CPF do cliente nos talonários de papel ou nos cupons fiscais e depois transmite as notas fiscais à Secretaria da Fazenda até o dia 15 do mês seguinte.
- No caso das notas fiscais eletrônicas de consumidor, os dados são repassados imediatamente à Secretaria.
- Nos meses de maio (Dia das Mães), junho (Dia dos Namorados), agosto (Dia dos Pais), outubro (Dia das Crianças) e dezembro (Natal) os sorteios terão prêmios de R$ 200 mil, R$ 120 mil e R$ 100 mil.
- O valor do prêmio será creditado no extrato do cliente no portal da Nota Paraná.
- Outras dúvidas podem ser sanadas pelos telefones (41) 3200-5004 (Curitiba e região) ou 0800 644 0934 (para outras regiões), além do site do Nota Paraná.



*Imagem: Ilustrativa / Divulgação


Nenhum comentário:

Postar um comentário

» Os comentários não são de responsabilidade do Blog do Riomar Bruno;
» Os comentários deste Blog são todos moderados;
» Escreva apenas o que for referente ao tema;
» Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
» Faça comentários relevantes;
» Para entrar em contato acesse nosso formulário de contato;
» O Blog não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo;
» Ao comentar você declara que leu e aceita as regras dos comentários e que ele não fere o Marco Civil da Internet;
» Obrigado por sua visita e volte sempre.

Doações
Todo o conteúdo do Blog do Riomar Bruno é gratuito, mas você pode ajudar nos custos de manutenção e produção do Blog. Faça sua doação, clique aqui para saber como.
Blog do Riomar Bruno
Rua Conrado Buhrer, 255 - Centro
Porto Amazonas - PR
Jornalista Responsável: Riomar Bruno dos Santos Ferreira
Comercial: (42) 99144-3838
falecom@riomarbruno.com.br
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Blog do Riomar Bruno.
-Textos e imagens de nossa redação podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Conteúdos e imagens aqui veiculadas são de responsabilidade das fontes aqui citadas
Duvidas e sugestões entre em contato.