Acontecendo

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Estudo do TCE comprova deficiências em TI nas prefeituras do Paraná


A área de Tecnologia da Informação (TI) tem importância crescente na administração pública. Nos últimos anos, cresceu a demanda por transparência – o que exige dos gestores a publicação periódica de informações a respeito da execução orçamentária, fiscal e financeira na internet – e por serviços eletrônicos. Ainda assim, os municípios paranaenses – especialmente os que possuem até 50 mil habitantes, ou 91% do total – apresentam deficiências na gestão do setor.

A constatação é de um estudo realizado pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), mediante o envio de questionário, com 20 perguntas, às 399 prefeituras paranaenses. Intitulado Levantamento da Governança de TI nos Municípios Paranaenses (2016) e disponível na página do órgão na internet, ele considera as respostas devolvidas por 254 prefeituras – 64% do universo total. “Os municípios menores, incluídos na faixa com menos habitantes, são aqueles que merecem mais cuidados”, aconselha o relatório, entregue ao presidente do Tribunal, conselheiro Ivan Bonilha.

Controle


Entre as deficiências identificadas, constatou-se que apenas 2% dos municípios que responderam o questionário realizam auditoria dos seus registros, periodicamente. Isso significa que eventuais ilícitos podem não ser detectados em tempo para identificar os responsáveis e recuperar o dano causado. O estudo descobriu, ainda, que 44,5% dos municípios possuem mecanismos para auditar seus sistemas internos e 39,8% para os sistemas públicos. No entanto, não o fazem. “Ter um sistema auditável, mas não o utilizar (...) representa uma oportunidade perdida.”

Por sua vez, a terceirização, se por um lado traz para a administração pública a experiência e a formação de profissionais de fora do setor, por outro compromete o alinhamento da TI com as estratégias e prioridades do município. Adicionalmente, a prática transfere para o setor privado uma prerrogativa que deve ser do poder público: “Há que preservar os conhecimentos estratégicos da instituição, bem como exercer controle sobre os dados geridos pelo particular”, afirma o relatório.

Recomendações


Ao final do documento, os profissionais das Coordenadorias de Informações Estratégicas e de Fiscalizações Específicas do TCE-PR, responsáveis pelo trabalho, recomendam que o Tribunal acompanhe a evolução da área de TI nos municípios. Para tanto, um núcleo especializado foi criado no TCE. Também sugerem a estruturação de um índice de governança para avaliar a evolução do setor.

Cursos, treinamento e a produção de material de apoio para distribuição entre os gestores públicos integram a estratégia da corte para atacar o problema. As ferramentas e alternativas de capacitação devem ser desenvolvidas em conjunto com a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar). O Tribunal deve, ainda, desenvolver um projeto piloto para analisar previamente os editais de licitação lançados pelas prefeituras na área de TI. Seria uma ação de cunho preventivo.

Da sua parte, os municípios poderiam unir-se em consórcios, numa mesma região, para buscar soluções compartilhadas e minimizar custos. O uso de recursos de TI públicos ou suportados pelos governos estadual ou federal – como softwares, processos, normas e orientações – também auxiliariam as administrações municipais.

















*Fonte Agência Brasil
*Imagem: Ilustrativa


Nenhum comentário:

Postar um comentário

» Os comentários não são de responsabilidade do Blog do Riomar Bruno;
» Os comentários deste Blog são todos moderados;
» Escreva apenas o que for referente ao tema;
» Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
» Faça comentários relevantes;
» Para entrar em contato acesse nosso formulário de contato;
» O Blog não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo;
» Ao comentar você declara que leu e aceita as regras dos comentários e que ele não fere o Marco Civil da Internet;
» Obrigado por sua visita e volte sempre.

Doações
Todo o conteúdo do Blog do Riomar Bruno é gratuito, mas você pode ajudar nos custos de manutenção e produção do Blog. Faça sua doação, clique aqui para saber como.
Blog do Riomar Bruno
Rua Conrado Buhrer, 255 - Centro
Porto Amazonas - PR
Jornalista Responsável: Riomar Bruno dos Santos Ferreira
Comercial: (42) 99144-3838
falecom@riomarbruno.com.br
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Blog do Riomar Bruno.
-Textos e imagens de nossa redação podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Conteúdos e imagens aqui veiculadas são de responsabilidade das fontes aqui citadas
Duvidas e sugestões entre em contato.