Acontecendo

domingo, 14 de agosto de 2016

Corpo encontrado em Araucária pode ser de PM desaparecido


Investigadores da Polícia Civil encontraram na manhã deste domingo (14) um corpo que pode ser do Policial Militar Rodrigo Federizzi, de 32 anos, que está desaparecido desde o dia 28 de julho. O cadáver foi localizado por moradores, que estavam preparando um terreno para plantação quando o corpo foi localizado enterrado em uma cova rasa em uma área rural na Rua Ismael da Silva Matos, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba. Ele estava embrulhado em um saco plástico e sem as pernas. Os membros ainda não foram encontrados.
Exames complementares do Instituto Médico Legal (IML) devem confirmar se o corpo pertence ou não ao policial.

Esposa presa

Ellen Federizzi, esposa do soldado da Policia Militar, disse em depoimento à polícia na tarde de sexta-feira (12) que o marido está morto e que ela sabe quem o matou. Ela nega que tenha envolvimento no crime.

A mulher está presa desde a noite de quarta-feira (10). Inicialmente, ela afirmava que o marido teria sumido depois de tentar investigar, por conta própria, um suposto assalto da qual a mulher teria sido vítima. De acordo com as investigações, esse assalto não aconteceu.

Atitudes suspeitas

A Polícia Civil começou a desconfiar do caso depois que exames na casa da família, no bairro Tatuquara, encontraram vestígios de sangue no banheiro e no quarto do casal. Também foi encontrado sangue em uma pequena serra.

Em depoimento, o filho do casal, de nove anos, afirmou que no dia do crime teria ouvido um estampido e que, logo em seguida, a mãe o teria mandado ir brincar no parquinho do condomínio onde moravam.

Outro fato que chamou a atenção dos investigadores foi o de que a vítima desapareceu no dia 28 e o Boletim de Ocorrência (B.O) sobre o caso só foi registrado pela esposa no dia 30.

Família em choque

A família de Rodrigo Federizzi está em choque com os desdobramentos do caso. De acordo o advogado da família, desde o início eles acharam estranho o desaparecimento de Rodrigo e a versão apresentada por Ellen, uma vez que Rodrigo cumpria funções administrativas dentro da PM e não tinha experiência com investigações. Porém, eles nunca desconfiaram do envolvimento da mulher no desaparecimento, uma vez que o casal sempre teve um ótimo relacionamento e não tinha problemas financeiros. Os familiares não conseguem entender a motivação para o crime.

No dia 4 de agosto, uma semana depois do desaparecimento de Rodrigo, Ellen postou uma mensagem em uma rede social falando sobre a falta que sentia do marido. “Não tenho como explicar a falta que você tem feito, sinto que estou sem um pedaço de mim. Fico contando as horas pra você voltar, pq o nosso amor, a nossa família e o meu amor eh forte e vamos superar”.
















*Com informações da Ric TV
*Imagem: Ilustrativa


Nenhum comentário:

Postar um comentário

» Os comentários não são de responsabilidade do Blog do Riomar Bruno;
» Os comentários deste Blog são todos moderados;
» Escreva apenas o que for referente ao tema;
» Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
» Faça comentários relevantes;
» Para entrar em contato acesse nosso formulário de contato;
» O Blog não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo;
» Ao comentar você declara que leu e aceita as regras dos comentários e que ele não fere o Marco Civil da Internet;
» Obrigado por sua visita e volte sempre.

Doações
Todo o conteúdo do Blog do Riomar Bruno é gratuito, mas você pode ajudar nos custos de manutenção e produção do Blog. Faça sua doação, clique aqui para saber como.
Blog do Riomar Bruno
Rua Conrado Buhrer, 255 - Centro
Porto Amazonas - PR
Jornalista Responsável: Riomar Bruno dos Santos Ferreira
Comercial: (42) 99144-3838
falecom@riomarbruno.com.br
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Blog do Riomar Bruno.
-Textos e imagens de nossa redação podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Conteúdos e imagens aqui veiculadas são de responsabilidade das fontes aqui citadas
Duvidas e sugestões entre em contato.