Acontecendo

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Fórum reúne gestores para tratar de tecnologia e eficiência nos serviços públicos


Gestores de mais de 20 localidades, interessados no uso da tecnologia como alternativa para o desenvolvimento econômico e social, reuniram-se, nesta quinta-feira (7), no Cine Teatro Ópera em Ponta Grossa para tratar de soluções e compartilhar experiências. O II Fórum de Cidades Digitais dos Campos Gerais, realizado pela Rede Cidade Digital (RCD) em conjunto com a Prefeitura de Ponta Grossa e Associação de Municípios dos Campos Gerais (AMCG), foi a oportunidade de abordagens regionais sobre o uso das tecnologias da Informação e Comunicação no aprimoramento dos serviços públicos antes da realização do 4º. Congresso Paranaense de Cidades Digitais, marcado para os dias 24 e 25 de novembro em Maringá.

São eventos, conforme ressalta o diretor da RCD, José Marinho, para estimular o surgimento das cidades inteligentes no Estado e oportunizar a troca de experiências e tratar de iniciativas que visem otimização dos processos, redução de custos e, principalmente, ofertar um melhor serviço à população. “O momento pré-eleitoral torna ainda mais importante a discussão sobre o uso de tecnologia pautando o desenvolvimento de políticas públicas porque é neste período que vão se construir as plataformas de trabalho para os próximos quatro anos nos municípios. Cidade Digital significa hoje a evolução na vida pública”, afirmou Marinho.

O diretor-presidente da Companhia de Habitação de Ponta Grossa (PROLAR), Dino Schrutt, destaca que o uso de geoprocessamento atualmente possibilita, não só aumentar a arrecadação com uma cobrança de tributos mais igualitária, mas desenvolver políticas públicas e atuar na prevenção de desastres ambientais, por exemplo, minimizando os riscos. “Não há a menor chance do gestor público pensar em avanços e eficiência no serviço público sem tecnologia”, disse Schrutt sobre a necessidade encontrada na cidade polo dos Campos Gerais de investir na área para aprimorar o trabalho feito. “Resolvemos a situação do social e da parte contábil que nos preocupava muito. Hoje estamos realizando mapeamento 3D através de drone e imagem”, acrescentou o diretor-presidente da PROLAR.

A diretora executiva da AMCG, Katiane Pires Ferancini, frisou a importância dos eventos articulados em parceria com a RCD, os quais têm incentivado investimentos nos municípios da região. “A realidade antes era um número menor de municípios que tinham iniciativas. Esse evento é a oportunidade de ver os avanços e conhecer ideias que possam ser aplicadas em nossas localidades”, observou.
É o caso de Carambeí, um dos modelos apresentados no Fórum desta quinta-feira. Do planejamento à execução, o município vem investindo em infraestrutura de cidade digital e implantando iniciativas como a distribuição do sinal gratuito de internet e um aplicativo de informação e fiscalização para relacionar-se com a população.

Turvo, na região Central do Estado, é outra localidade que desenvolve ações na onda da fibra óptica e softwares de gestão. O município também é referência no uso de tablets na Saúde. “Esse projeto nos mostra o quanto é importante termos as informações sistematizadas e online, mas nós temos que avançar e essa melhoria se busca através do conhecimento, inovação e tecnologia”, ressaltou a secretária de Saúde de Turvo, Sonia Bruger.

Comunicação digital no relacionamento com os cidadãos e educação na era digital foram alguns dos temas tratados pelos gestores nesta quinta. Outros pontos de interesse das Prefeituras são as ferramentas para controle e otimização de serviços. A gestão inteligente da iluminação pública, segundo o diretor da Exati Tecnologia, Denis Weis Naressi, já direciona sistemas voltados para a Internet das Coisas, que possibilita a comunicação de uma série de dispositivos conectados.

O software da Exati está presente em mais de 200 localidades pelo país, desde grandes centros como Curitiba e Fortaleza à uma das menores como Serra da Saudade, de 800 habitantes, localizada em Minas Gerais. Entre os resultados, Naressi cita a economia proporcionada e a gestão completa do sistema de iluminação pública do município, gerando o acompanhamento em tempo real de pontos de defeitos, ocorrências, direcionamento de atendimento das equipes com tablets, consumos, alertas automáticos, entre outras funcionalidades.

Os prefeitos e gestores presentes no evento também tiveram acesso a soluções para aumento de arrecadação. O SAJ Procuradorias, desenvolvido pela Softplan, moderniza e agiliza a execução fiscal dos municípios. Manaus (AM) e Florianópolis (SC) são algumas das localidades que impulsionaram a arrecadação em mais de 300% através da cobrança eletrônica de dívidas ativas dos contribuintes.

A tecnologia da empresa catarinense, responsável atualmente pela tramitação de metade de todos os processos nos Tribunais Estaduais, reduz também no sistema direcionado para as cidades o tempo de ajuizamento com a mudança do papel para o sistema online. Santos (SP) ajuizou em cinco dias o trabalho que demoraria cinco meses para executar.

De acordo com o executivo da Softplan, Alexandre Vedovelli, a falta de controle em grande parte dos municípios brasileiros também pode gerar processos aos responsáveis pela área de tributos, procuradores e prefeitos, podendo se caracterizar como crime de renúncia fiscal. “Com a tecnologia não acontece a prescrição dos processos e o gestor público fica ciente do valor ajuizado. É uma necessidade também essa integração com os Tribunais de Justiça”, completa ele.

Educação na era digital – Para o reitor da UNICESUMAR, Wilson de Matos Silva, a educação também caminha para um ensino híbrido que alie salas de aulas, com cada vez mais recursos tecnológicos, e estudos em ambientes virtuais. “O conhecimento está nas nuvens e nas redes, mas o modelo de educação brasileiro ainda é de 100 anos atrás. O ensino à distância, desde que bem feito, é uma poderosa arma para levar educação”, afirma Silva, que detalhou a estrutura tecnológica da instituição com turbinas eólicas e fibra óptica e o panorama defasado das escolas públicas.
O II Fórum de Cidades Digitais dos Campos Gerais teve o patrocínio máster da Softplan; ouro da Exati Tecnologia; e bronze da Unicesumar; apoio estratégico da Mottanet Telecom e ainda o apoio da União dos Vereadores do Paraná (UVEPAR), Associação das Empresas de Tecnologia da Informação, Software e Internet no Paraná (ASSESPRO-PR) e Diário dos Campos.

As apresentações do evento podem ser conferidas no site da RCD http://redecidadedigital.com.br/



















Nenhum comentário:

Postar um comentário

» Os comentários não são de responsabilidade do Blog do Riomar Bruno;
» Os comentários deste Blog são todos moderados;
» Escreva apenas o que for referente ao tema;
» Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
» Faça comentários relevantes;
» Para entrar em contato acesse nosso formulário de contato;
» O Blog não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo;
» Ao comentar você declara que leu e aceita as regras dos comentários e que ele não fere o Marco Civil da Internet;
» Obrigado por sua visita e volte sempre.

Doações
Todo o conteúdo do Blog do Riomar Bruno é gratuito, mas você pode ajudar nos custos de manutenção e produção do Blog. Faça sua doação, clique aqui para saber como.
Blog do Riomar Bruno
Rua Conrado Buhrer, 255 - Centro
Porto Amazonas - PR
Jornalista Responsável: Riomar Bruno dos Santos Ferreira
Comercial: (42) 99144-3838
falecom@riomarbruno.com.br
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Blog do Riomar Bruno.
-Textos e imagens de nossa redação podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Conteúdos e imagens aqui veiculadas são de responsabilidade das fontes aqui citadas
Duvidas e sugestões entre em contato.