Acontecendo

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Palmeira inaugura único memorial anarquista do mundo


Formada por um grupo de libertários mobilizados pelo jornalista e agrônomo italiano, Giovanni Rossi, a Colônia Cecília foi a única comuna experimental baseada em premissas anarquistas de toda a América Latina. Após 122 anos da extinção da Colônia, localizada em Santa Bárbara no interior de Palmeira, o local ganhou um memorial para lembrar onde Rossi e seus companheiros ergueram a bandeira rubro e negra, símbolo mundial do anarquismo. Ontem (31) o único memorial anarquista a céu aberto do mundo foi inaugurado e entregue oficialmente a população.

Em discurso, Antônio José Passoni, da associação turismo, ressaltou o ato desprendido do desentende de anarquistas, Evaldo Agottani, em doar as terras para a construção do memorial. Segundo ele, esse é um importante paço para impulsionar o turismo rural na Colônia, local que abriga outros atrativos e diversas formações étnicas compondo o trade turístico do local.

Para o Prefeito Municipal, Edir Havrechaki, o memorial simboliza um marco para a história do município, pois, sem dúvidas é um dos assuntos mais pesquisados na histórica cidade de Palmeira. Oriundos dos mais diversos espaços geográficos do globo, são diversos pesquisadores, grupos de estudantes e turistas em geral que buscam diariamente informações sobre Colônia Cecília e o Anarquismo. Em discurso, Edir Havrechaki lembrou ainda o desejo de Giovanni Rossi de uma sociedade livre, “a liberdade buscada pelos idealizadores da Colônia Cecilia ainda é um desejo de todos nós, não com os princípios radicais do anarquismo, mas que tenhamos liberdade de pensamento, liberdade de expressão, liberdade de falar e ser ouvido a liberdade que a democracia nos proporciona”, concluiu.

O Secretário Municipal de Indústria Comércio e Turismo, Inacio Budziak, lembrou que o memorial idealizado pelo urbanista Murilo Malucelli Klas, visto de cima tem formato de um “A” símbolo mundial do anarquismo e em seu entorno oito totens resumem através de mosaicos a trajetória dos três anos da Colônia antes de sua extinção, feitas pelo artista plástico Marcos Coga O local também abriga uma pequena casa construída em madeira, reconstituindo os padrões da época, onde estão sendo vendidos livros e suvenires, além de informações gerais sobre o turismo no município.

*Com informações da Agência Brasil
*Imagem: Foto Passoni

Nenhum comentário:

Postar um comentário

» Os comentários não são de responsabilidade do Blog do Riomar Bruno;
» Os comentários deste Blog são todos moderados;
» Escreva apenas o que for referente ao tema;
» Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
» Faça comentários relevantes;
» Para entrar em contato acesse nosso formulário de contato;
» O Blog não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo;
» Ao comentar você declara que leu e aceita as regras dos comentários e que ele não fere o Marco Civil da Internet;
» Obrigado por sua visita e volte sempre.

Doações
Todo o conteúdo do Blog do Riomar Bruno é gratuito, mas você pode ajudar nos custos de manutenção e produção do Blog. Faça sua doação, clique aqui para saber como.
Blog do Riomar Bruno
Rua Conrado Buhrer, 255 - Centro
Porto Amazonas - PR
Jornalista Responsável: Riomar Bruno dos Santos Ferreira
Comercial: (42) 99144-3838
falecom@riomarbruno.com.br
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Blog do Riomar Bruno.
-Textos e imagens de nossa redação podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Conteúdos e imagens aqui veiculadas são de responsabilidade das fontes aqui citadas
Duvidas e sugestões entre em contato.