Acontecendo

terça-feira, 26 de abril de 2016

CCJ aprova novos valores do salário mínimo regional

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa aprovou nesta terça-feira (26) em sessão extraordinária, o projeto de lei que estabelece os novos valores do piso salarial no Paraná, que variam de R$ 1.148,40 a R$ 1.326,60. A mensagem enviada pelo governador Beto Richa assegura que o menor salário a ser pago no Paraná será 30% superior ao salário mínimo do Brasil, que é de R$ 880,00.

Segundo o líder do governo, deputado Luiz Claudio Romanelli, o projeto garante aos paranaenses o maior salário mínimo regional do país. “Novamente prevaleceu o entendimento entre empregadores, trabalhadores e o setor público, no âmbito do Conselho Estadual do Trabalho e o reajuste do piso mínimo estadual que entra em vigor a partir de 1º de maio será 30% superior ao salário mínimo nacional. Esse piso impacta diretamente na vida de mais de 600 mil trabalhadores que não têm convenção ou acordo coletivo de trabalho, caso da empregadas domésticas - todas devem receber pelo pisode R$ 1.148”, explica Romanelli.

Segundo o deputado, a política de reajuste do mínimo regional do Paraná traz benefícios à ativação da economia e na distribuição de renda e assegura justiça social. “O salário mínimo regional protege justamente o trabalhador que é mais vulnerável e acaba por impactar as cadeias produtivas que não têm, de fato, um acordo coletivo. É um instrumento normativo, como uma referência na luta sindical dessas categorias”, analisa

A base de cálculo para o reajuste é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), mais a variação real do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes.

O projeto também define os critérios para o reajuste do piso regional do Paraná de 2017 a 2020 e propõe a mudança da data-base, que será antecipada em um mês a cada ano. Nesse período, o piso salarial do Paraná, será reajustado pelo mesmo percentual aplicado para o reajuste do salário mínimo nacional.

VALORES
- Para o primeiro grupo, formado por trabalhadores empregados nas atividades agropecuárias, florestais e da pesca, o mínimo regional será de R$ 1.148,40.

Empregados de serviços administrativos, trabalhadores dos serviços, vendedores do comércio e trabalhadores de reparação e manutenção, formam o segundo grupo, que tem o novo piso fixado em R$ 1.190,20.

O terceiro grupo é composto por empregados da produção de bens e serviços industriais, que tiveram o salário reajustado para R$ 1.234,20. No quarto grupo estão os técnicos de nível médio, com piso mínimo estabelecido em R$ 1.326,60.
Nesta quarta-feira, o projeto será votado em plenário.


*Informações da Assessoria
*Imagem: Ilustrativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

» Os comentários não são de responsabilidade do Blog do Riomar Bruno;
» Os comentários deste Blog são todos moderados;
» Escreva apenas o que for referente ao tema;
» Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
» Faça comentários relevantes;
» Para entrar em contato acesse nosso formulário de contato;
» O Blog não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo;
» Ao comentar você declara que leu e aceita as regras dos comentários e que ele não fere o Marco Civil da Internet;
» Obrigado por sua visita e volte sempre.

Doações
Todo o conteúdo do Blog do Riomar Bruno é gratuito, mas você pode ajudar nos custos de manutenção e produção do Blog. Faça sua doação, clique aqui para saber como.
Blog do Riomar Bruno
Rua Conrado Buhrer, 255 - Centro
Porto Amazonas - PR
Jornalista Responsável: Riomar Bruno dos Santos Ferreira
Comercial: (42) 99144-3838
falecom@riomarbruno.com.br
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Blog do Riomar Bruno.
-Textos e imagens de nossa redação podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Conteúdos e imagens aqui veiculadas são de responsabilidade das fontes aqui citadas
Duvidas e sugestões entre em contato.