Acontecendo

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Presos do regime semiaberto vão trabalhar na manutenção de ferrovia


Presos da Colônia Penal Agroindustrial (Cpai), que cumprem pena em regime semiaberto e participam do projeto Patrulha da Limpeza, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, vão iniciar os trabalhos de manutenção da ferrovia no município. O equipamento necessário foi entregue na última semana.

A iniciativa é resultado de um convênio firmado entre o Departamento de Execução Penal do Paraná (Depen), Prefeitura de Piraquara e a Rumo ALL, empresa responsável por parte da malha ferroviária no Estado.

O projeto tem por objetivo a formação de equipes para trabalhar na limpeza e manutenção das vias públicas e da faixa situada à margem da ferrovia, chamada faixa de domínio. Toda a mão de obra será de detentos da Colônia Penal, que serão orientados por equipes de manutenção da prefeitura e da empresa.

EQUIPAMENTOS – Uma entrega simbólica dos equipamentos foi feita na sede da Prefeitura de Piraquara, com a participação de representantes das três instituições. A Rumo ALL entregou equipamentos de proteção individual, coletes de identificação, roçadeiras, sopradores, além de um ônibus que fará o transporte das equipes.

“Piraquara surgiu e cresceu no entorno da linha férrea e hoje é uma satisfação contar com parceiros que acreditam no nosso potencial e nos ajudam a desenvolver o município”, destacou o prefeito do município, Marcus Tesserolli.

De acordo com a representante da Rumo ALL, Carmen Maron, a parceria traz benefício não só para as instituições, mas também para a sociedade. "Estamos trabalhando a ressocialização dos detentos na tentativa de garantir para eles um futuro melhor, uma nova visão de vida. E, ao mesmo tempo, estamos movimentando toda a comunidade de Piraquara, fazendo a limpeza da linha férrea e da cidade, transformando-a em um local mais limpo e bonito", afirma.

PATRULHA DA LIMPEZA - O convênio prevê a execução de serviços de capina, roçada, coleta e destinação correta de resíduos sólidos na extensão da faixa de domínio da ferrovia e em todo o perímetro urbano de Piraquara.

Na próxima semana, os detentos passarão por uma integração de segurança. O treinamento aborda as regras básicas da segurança operacional e segurança do trabalho. A ideia é que os trabalhos nas vias iniciem efetivamente ainda neste mês.

COOPERAÇÃO - Em Piraquara, um termo de cooperação entre a Prefeitura Municipal e o Depen oportuniza, há mais de dez anos, que detentos trabalhem na conservação da cidade em troca da redução das penas. Além de proporcionar a ressocialização dos presos, a medida representa economia aos cofres públicos do município com a contratação de mão de obra barata.

Por meio do convênio com a Rumo ALL será possível expandir a área de atuação dos apenados. A iniciativa possibilita a redução da pena, ocupação laborativa e a reinserção social dos presos. Eles ainda aprendem uma profissão, complementam a renda dos familiares e ainda dão um retorno para a sociedade.

"O trabalho é a ferramenta fundamental para recuperar pessoas privadas de liberdade. O canteiro de trabalho é uma oportunidade para o preso aprender uma profissão para quando sair em liberdade, ele possa agregar renda aos seus familiares, sem ter que recorrer novamente a criminalidade", explica o diretor da Cpai, Ismael Meira.

COMO FUNCIONA – Os presos que desejam participar dos canteiros de trabalho são avaliados e selecionados por uma Comissão Técnica de Classificação, que analisa o histórico criminal, a personalidade e o comportamento dos detentos dentro do sistema prisional.

Eles recebem das empresas, por mês, a remuneração correspondente a três quartos do salário mínimo regional vigente. Parte do salário pago ao preso – cerca de 20% - fica retida todo mês em uma poupança para que ele possa retirar a quantia quando sair em liberdade definitiva. Os 80% restantes podem ser retirados durante o cumprimento de pena pela família do detento, caso ele escolha essa opção.

Além do trabalho remunerado, outra bonificação para os presos que atuam em canteiros de trabalho é a redução da pena – a cada três dias de trabalho, um é descontado da pena total a cumprir.

*Reportagem com informações da Agência Estadual de Noticias
*Créditos da Imagem: .Bruno Oliveira/Prefeitura de Piraquara

Nenhum comentário:

Postar um comentário

» Os comentários não são de responsabilidade do Blog do Riomar Bruno;
» Os comentários deste Blog são todos moderados;
» Escreva apenas o que for referente ao tema;
» Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
» Faça comentários relevantes;
» Para entrar em contato acesse nosso formulário de contato;
» O Blog não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo;
» Ao comentar você declara que leu e aceita as regras dos comentários e que ele não fere o Marco Civil da Internet;
» Obrigado por sua visita e volte sempre.

Doações
Todo o conteúdo do Blog do Riomar Bruno é gratuito, mas você pode ajudar nos custos de manutenção e produção do Blog. Faça sua doação, clique aqui para saber como.
Blog do Riomar Bruno
Rua Conrado Buhrer, 255 - Centro
Porto Amazonas - PR
Jornalista Responsável: Riomar Bruno dos Santos Ferreira
Comercial: (42) 99144-3838
falecom@riomarbruno.com.br
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Blog do Riomar Bruno.
-Textos e imagens de nossa redação podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Conteúdos e imagens aqui veiculadas são de responsabilidade das fontes aqui citadas
Duvidas e sugestões entre em contato.