Acontecendo

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Curitiba registra primeira morte por dengue em 2016


A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba confirmou, nesta quarta-feira (10), uma morte por dengue em Curitiba, um caso importado. O paciente José Flauzino Gomes, 65 anos, era natural de Curitiba, mas tinha viajado ao Paraguai, local com alta incidência da doença neste momento. Ele foi internado no Hospital São Vicente no dia 4 de fevereiro, mas a doença evoluiu para a forma hemorrágica e o paciente morreu na madrugada desta terça-feira (9). As informações são da assessoria da prefeitura de Curitiba que até o momento não deu mais detalhes do caso.

Na última sexta-feira (5), a Secretaria de Saúde de Curitiba já havia confirmado o primeiro caso importado de zika vírus neste ano. Trata-se de uma mulher, residente na região central de Curitiba, e que esteve há poucos dias no Rio de Janeiro. Em 2015, Curitiba registrou dois casos de zika vírus, ambos também importados, registrados em pacientes homens.

A mulher foi tratada e todas as ações de bloqueio no entorno da residência foram feitas, segundo a prefeitura, que trabalha com a possibilidade de outros pacientes doentes chegarem à cidade nos próximos dias.

Último boletim
O número de casos confirmados de dengue em Curitiba na semana passada quase dobrou, em comparação com o boletim anterior, do dia 29 de janeiro. Agora já são 106 casos, todos eles importados. Quase metade dos pacientes infectados passou por Paranaguá (51 casos). Ao longo de todo o ano passado, foram 242 casos – três deles autóctones. Este ano, até agora, não foi registrado nenhum caso autóctone – em que a contaminação ocorreu na própria cidade.

Com relação à febre chikungunya, este ano Curitiba não registrou nenhum caso. No ano passado foram dois.

O secretário municipal da Saúde, César Titton, explicou que, apesar de todos os casos de dengue e zika registrados até agora serem importados, é preciso intensificar ainda mais as medidas preventivas. “Temos que combater o mosquito para evitar que ele encontre as pessoas infectadas, e assim impedir que transmita a doença para outras pessoas”, explicou.

De acordo com Titton, toda vez que um caso é confirmado, as equipes de saúde realizam bloqueios no entorno da residência da pessoa infectada, verificando a existência de possíveis focos em todos os domicílios e estabelecimentos comerciais. A cada foco encontrado, o raio do bloqueio é ampliado.

*Reportagem com informações da Radio Banda B
*Créditos da Imagem:divulgação 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

» Os comentários não são de responsabilidade do Blog do Riomar Bruno;
» Os comentários deste Blog são todos moderados;
» Escreva apenas o que for referente ao tema;
» Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
» Faça comentários relevantes;
» Para entrar em contato acesse nosso formulário de contato;
» O Blog não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo;
» Ao comentar você declara que leu e aceita as regras dos comentários e que ele não fere o Marco Civil da Internet;
» Obrigado por sua visita e volte sempre.

Doações
Todo o conteúdo do Blog do Riomar Bruno é gratuito, mas você pode ajudar nos custos de manutenção e produção do Blog. Faça sua doação, clique aqui para saber como.
Blog do Riomar Bruno
Rua Conrado Buhrer, 255 - Centro
Porto Amazonas - PR
Jornalista Responsável: Riomar Bruno dos Santos Ferreira
Comercial: (42) 99144-3838
falecom@riomarbruno.com.br
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Blog do Riomar Bruno.
-Textos e imagens de nossa redação podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Conteúdos e imagens aqui veiculadas são de responsabilidade das fontes aqui citadas
Duvidas e sugestões entre em contato.