Acontecendo

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Pauliki cobra regulamentação de leis já aprovadas


Diversas leis foram aprovadas pelos deputados estaduais na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), mas ainda não foram regulamentadas pelo Governo do Estado. Pensando nisso, o deputado estadual Marcio Pauliki está questionando o porquê a população ainda não está sendo beneficiada pela legislação.
Exemplo disso é o Estatuto da Pessoa com Deficiência do Estado do Paraná criado pela Lei 18.419/2015. Ele prevê a redução da jornada de trabalho de funcionários públicos e militares para acompanhar o processo de reabilitação de filhos ou cônjuges portadores de necessidades especiais sem prejuízo nos salários. A legislação foi aprovada no dia 8 de janeiro de 2015, mas até o momento não há regulamentação. “A burocracia pode estar atrapalhando a vida de muitas pessoas, principalmente na área da saúde, onde cada dia é essencial. O meu compromisso é estar ao lado da população. Diminuir o número de horas trabalhadas irá auxiliar diversas pessoas que dependem de alguns momentos a mais para cuidar de seus maridos, esposas, filhos ou filhas”, defende. A medida deve beneficiar também tutores, curadores ou qualquer um que detenha a guarda judicial de portadores de deficiência congênita no atendimento às suas necessidades básicas diárias.       
A possibilidade de isenção das tarifas de pedágio para portadores de doenças graves ou degenerativas que recebem tratamento médico fora de seu domicílio também não está em vigor. A Lei 18.537/2015 deveria estar em vigor desde 21 de agosto de 2015, mas a realidade é outra. “É fundamental atender esses pacientes de alguma forma. Porém, é preciso deixar claro que são medidas apenas temporárias para aliviar ao menos um pouco o sofrimento dessas famílias”, alega. Pauliki conta que recebeu denúncias e reclamações que a isenção do pedágio não está sendo aplicada e que pacientes que não encontram tratamento de saúde no município onde vivem continuam pagando a tarifa.
“Dentro da minha atribuição de legislar e fiscalizar, estou fazendo cobranças em relação às iniciativas aprovadas na Alep e que estão paradas há muito tempo. São ações que ainda não foram regulamentadas e, por isso, não estão beneficiando quem mais precisa, a população. É parte do meu trabalho verificar se a legislação está sendo cumprida e auxiliar para que as leis entrem em vigor o mais rápido possível”, destaca. Os requerimentos foram protocolados durante a sessão plenária desta quarta-feira, 11 de novembro.

Informações da Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

» Os comentários não são de responsabilidade do Blog do Riomar Bruno;
» Os comentários deste Blog são todos moderados;
» Escreva apenas o que for referente ao tema;
» Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
» Faça comentários relevantes;
» Para entrar em contato acesse nosso formulário de contato;
» O Blog não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo;
» Ao comentar você declara que leu e aceita as regras dos comentários e que ele não fere o Marco Civil da Internet;
» Obrigado por sua visita e volte sempre.

Doações
Todo o conteúdo do Blog do Riomar Bruno é gratuito, mas você pode ajudar nos custos de manutenção e produção do Blog. Faça sua doação, clique aqui para saber como.
Blog do Riomar Bruno
Rua Conrado Buhrer, 255 - Centro
Porto Amazonas - PR
Jornalista Responsável: Riomar Bruno dos Santos Ferreira
Comercial: (42) 99144-3838
falecom@riomarbruno.com.br
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Blog do Riomar Bruno.
-Textos e imagens de nossa redação podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Conteúdos e imagens aqui veiculadas são de responsabilidade das fontes aqui citadas
Duvidas e sugestões entre em contato.