Acontecendo

Geral
Campos Gerais

Porto Amazonas

Geral

Economia

Foto do Dia

Últimas Notícias

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Igrejas Evangélicas e SBB promovem mutirão em Porto Amazonas neste final de semana


No dia 19 de agosto, a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), em parceria com a Associação Menonita de Assistência Social (AMAS) e igrejas do município de Porto Amazonas, promoverá uma ação do projeto Luz no Sul. Na ocasião, será realizado um mutirão de serviços socioassistenciais voltado a moradores do bairro Vila Reis. A previsão é que sejam realizados cerca de 300 atendimentos.

A programação acontecerá na quadra da Escola Maria de Lourdes Affonso Heimbecher, das 13h às 16h, e contará com uma série de serviços como atendimentos médicos, corte de cabelo, técnica de escovação, aplicação de flúor e recreação infantil, além de distribuição de literatura bíblica.

A ação faz parte do projeto Luz no Brasil, programa social da SBB, que presta atendimento integral a famílias em situação de vulnerabilidade e risco social, por meio da realização de atividades e atendimentos nas áreas social e espiritual, além de distribuição de material bíblico. A entrada é gratuita e não é necessário fazer inscrição.

Esta é a 4ª edição do evento em Potro Amazonas, e participam dela uma Aliança de Pastores, que se reúnem mês a mês para o planejamento das ações, os pastores com suas respectivas Igrejas são, Arinaldo, Igreja Cristã Renovo; Agnaldo e Clemerson, Igreja Cristianismo decidido; Gerson, Igreja Presbiteriana do Brasil; Isaias, Igreja do Evangelho Quadrangular; Marcos e Luciano da Igreja Irmãos Menonitas.

SERVIÇO
Projeto Luz no Sul em Porto Amazonas (PR)
Data: 19 de agosto
Horário: das 13h às 16h
Local: Escola Maria de Lourdes Affonso Heimbecher
Informações: 0800 727 8888 ou (41) 3021-8371) 3021-8371

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Municípios terão oficina gratuita de fotografia


Estimular a própria comunidade dos municípios a divulgar seus atrativos e belezas por meio de imagens. Essa é uma das propostas da Allumé Escola de Fotografia que fará nos municípios que compõe a AMCG oficinas gratuitas de fotografia. O calendário com as oficinas será divulgado em breve e qualquer pessoa maior de 13 anos poderá fazer a sua inscrição.

Conforme o fotógrafo e empresário Rodrigo Covolan a ideia é dar visibilidade aos municípios da região, e com o olhar de seus próprios moradores. “Há municípios dos Campos Gerais que é difícil de encontrar imagens de referência para mostrar. Com as oficinas, a intenção é que a própria população passe a mostrar o que tem de melhor e com uma imagem de qualidade”, avalia.

Região fará resgate gastronômico


Resgatar os saberes e fazeres gastronômicos da região dos Campos Gerais. Essa é a proposta dos gestores de cultura que fazem parte da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG). Para dar continuidade à proposta do mapa gastronômico da região, a AMCG Cultura recebeu na tarde desta terça-feira a pesquisadora Rúbia Gisele Tramontin Mascarenhas.

Professora da Universidade Estadual de Ponta Grossa, Rúbia acaba de lançar seu livro “Turismo & Gastronomia na Região dos Campos Gerais do Paraná”. Ela foi convidada para falar sobre a importância do “resgate de saberes e sabores” para a construção da identidade de uma população. “Acredito que a nossa região seja marcada pela diversidade”, aponta a pesquisadora, que compilou um trabalho de dez anos sobre a gastronomia em sua obra. Conforme Rúbia, é quase impossível um município ter somente um prato que o represente por conta das diversas etnias que compõem os Campos Gerais.

Alguns dos municípios da AMCG, já contam com pratos que os representam, e que são reconhecidos pela comunidade, como é o caso do Pão no Bafo em Palmeira. “Ele tinha sido esquecido pelos moradores, mas houve um resgate histórico. E hoje faz parte do dia a dia das pessoas”, exulta o coordenador da AMCG Cultura, e secretário de Cultura, Patrimônio Histórico, Turismo e Relações Públicas de Palmeira, Waldir Joanassi Filho. Pela experiência positiva vista em seu município com o resgate do saber fazer do Pão no Bafo, o coordenador da AMCG Cultura quer estimular os demais municípios da região.

Conforme a pesquisadora da UEPG, mais do que um resgate cultural da população da região, a gastronomia traz novas possibilidades de emprego e renda. “São diversos os benefícios, como atratividade, novos investimentos, fonte de divulgação e cultura, circulação de conhecimento”, enumera, citando ainda a imagem do município atrelada à gastronomia. “Uma imagem saborosa pode ser muito benéfica”, avalia.

Para criar o mapa gastronômico da região o próximo passo é dos municípios da AMCG que ainda não contam com referências gastronômicas. “Vamos buscar um resgate com a própria comunidade”, antecipa o secretário de Cultura, Esportes e Recreação de Telêmaco Borba, Carlos Roberto Ramos, destacando que esta pode ser uma das atividades da Semana de Cultura que terá em seu município.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Papa questiona fé de cristãos que consultam horóscopos e cartomantes


O papa Francisco afirmou neste domingo (13) que a fé não é uma fuga dos problemas, mas, sim, o que dá sentido à vida. Para Francisco, cristãos que consultam "cartomantes e horóscopos" não tem "fé tão forte".

Durante a Oração do Ângelus no Vaticano, o pontífice disse que, quando os fiéis não se "apegam à palavra do Senhor e, para ter mais segurança, consultam horóscopos e cartomantes, a pessoa começa a chegar ao fundo".

"Apenas a fé dá a segurança da presença de Jesus, que nos impulsiona a superar as tempestades existenciais. É a certeza de segurar uma mão que nos ajuda com as dificuldades, apontando o caminho, mesmo quando está escuro", acrescentou o papa.

Francisco ressaltou que o Evangelho de hoje, que recorda o episódio de Jesus a caminhar sobre as águas, tem "um rico simbolismo" e faz refletir sobre a fé, pessoalmente e em comunidade, porque o barco dos apóstolos "é a vida de cada um, mas também da Igreja". E acrescentou: "este episódio é uma imagem da maravilhosa realidade da Igreja de todos os tempos: um barco ao longo da travessia também enfrenta ventos contrários e tempestades que ameaçam dominá-la".

Na Praça de São Pedro, o pontífice afirmou que o que salva a Igreja é a "coragem e as qualidades dos seus homens sendo que a fé em Cristo e a sua palavra são garantias contra o naufrágio".

Pequeno asteroide passará perto da Terra em outubro


Um anúncio feito pela Agência Espacial Europeia (ESA) levantou rumores de que um asteroide do tamanho de uma casa, que varia entre 15 e 30 metros, passará a apenas 44 mil quilômetros da Terra. O dia que possivelmente acontecerá o fenômeno já tem data marcada: 12 de outubro.

TC4 é o nome do asteroide que dará o que falar nos próximos meses, pois passará pertinho da Terra em outubro. Do tamanho de uma casa, o asteroide não deverá causar nenhum tipo de dano ao nosso planeta, e sua passagem por aqui servirá como uma grande oportunidade de estudo por parte das agências espaciais, como a NASA e a europeia ESA, que contam com o Very Large Telescope, no Chile, para observar o objeto espacial.

Rolf Densing, do European Operations Centre, na Alemanha, confirmou que o TC4 passará “muito perto” da Terra, mais especificamente a 45.061 quilômetros daqui. Considerando que os satélites artificiais que orbitam a Terra estão situados a no máximo 36 mil km, realmente o TC4 estará muito próximo de nossas estruturas físicas.

Apesar de tanta proximidade, os cientistas já conseguiram determinar a trajetória do asteroide, garantindo que não seremos afetados por sua visitinha. Graças a isso, a NASA poderá testar sua rede de detecção de emergências com observatórios distribuídos em diversos locais do mundo. O exercício não somente confirmará as previsões dos especialistas quanto à trajetória do asteroide, como também indicará a rapidez com que os cientistas da agência espacial conseguiriam reagir no caso de um acidente envolvendo a aproximação de um asteroide como o TC4.

Duração de licença-paternidade reforça desigualdade na criação dos filhos

Enquanto as mães com carteira assinada têm entre quatro e seis meses garantidos para se dedicar à criação dos filhos, a maior parte dos pais na mesma situação de emprego conta com apenas cinco dias Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil

A imagem de um pai participativo ainda causa estranhamento na sociedade brasileira. Homens que cuidam da casa, dos filhos e dos interesses particulares chegam, muitas vezes, a ganhar espaço na mídia como exemplos por desenvolver tarefas que, em geral, fazem parte da rotina das mulheres. O desempenho desses papeis faz parte da cultura e está, inclusive, nas leis. Uma das regras que expressam essa diferença é a licença-paternidade. Enquanto as mães com carteira assinada têm entre quatro e seis meses garantidos para se dedicar à criação dos filhos, a maior parte dos pais na mesma situação de emprego conta com apenas cinco dias.

“Já é um recado de que quem tem que cuidar é a mãe. Isso faz com que a maioria das famílias já se configure a partir disso e não questione essa desigualdade, inclusive porque, muitas vezes, elas não têm capacidade, até financeira, de fazer diferente”, diz Roger Pires, jornalista, realizador audiovisual e pai de Lourenço, de 1 ano. Participante do Movimento Paterno, grupo que reúne pais em Fortaleza, ele lançou, neste Dia dos Pais, o curta 5 dias é pouco, feito para reivindicar o aumento da licença-paternidade no Brasil. O grupo considera que o tempo maior de afastamento do trabalho é um direito do pai, dos bebês e das mães.

De acordo com a Constituição Federal, o prazo da licença-paternidade é de cinco dias. Antes da aprovação da Carta Magna, valia o disposto na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que desde 1967 inclui no rol dos direitos trabalhistas a possibilidade de o empregado não comparecer ao trabalho, sem prejuízo do salário, por um dia, em caso de nascimento de filho.

A defesa da divisão igualitária da tarefa de cuidar de uma criança levou a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM) a propor o compartilhamento da licença-maternidade entre pai e mãe, com a divisão dos dias de afastamento. A proposta de emenda à Constituição (PEC) 16/2017 altera o Artigo 10 do Ato das Disposições Constitucionais e Transitórias da Constituição Federal para incluir a possibilidade de a licença ser exercida em “dias correspondentes aos da licença-maternidade, quando a fruição desta licença poderá ser exercida em conjunto pela mãe e pelo pai, em períodos alternados, na forma por eles decidida”. Um dos argumentos para a mudança é a maior participação das mães no mercado de trabalho hoje.

A PEC foi remetida à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado e, desde abril, aguarda a designação de um relator. A proposta busca refletir mudanças no mundo do trabalho, destacadamente a maior participação das mulheres no mercado, e tem como base a experiência de diversos países. Segundo os argumentos da PEC, o compartilhamento da licença é adotada, por exemplo, na Noruega, na Suécia, na Finlândia e na Espanha.

Servidores públicos

A luta pela ampliação da licença-paternidade tem causado alterações normativas. Desde maio de 2016, servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais passaram a contar com mais 15 dias de licença, além dos cinco assegurados pela Constituição Federal. A regra vale, inclusive, para quem adotar ou obtiver guarda judicial de criança de 0 a 12 anos incompletos.

Com a mudança em nível federal e a mobilização de pais e mães, diversos estados têm ampliado a discussão sobre esse direito. No Distrito Federal, o governo estabeleceu o Programa de Prorrogação da Licença-Paternidade também no ano passado, estabelecendo que os servidores públicos têm direito a 30 dias de licença-paternidade.

No Rio de Janeiro, uma emenda constitucional aprovada pelo Legislativo em 2015 ampliou o afastamento de pais servidores do estado para o prazo de 30 dias. O mesmo período foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Ceará, para o caso de servidores civis e militares, na forma de indicação. Para virar lei, é preciso que o governo estadual elabore e os deputados aprovem projeto de lei acatando a indicação. Já em Minas Gerais, funcionários do Legislativo têm até 15 dias de licença. Em Mato Grosso do Sul, servidores do Tribunal de Justiça têm 20 dias.

Iniciativa privada

Com a aprovação do Marco Legal da Primeira Infância, em marco de 2016, foi alterada a lei que criou o Programa Empresa Cidadã, inicialmente voltado para estimular a adoção de licença-maternidade de seis meses por parte da iniciativa privada. Com o marco, trabalhadores de empresas que façam adesão ao programa passaram a ter 20 dias de licença, a exemplo do que ocorre com os servidores. Em troca, a companhia tem isenção de impostos.

Para usufruir desse direitos, os pais devem requerer a ampliação em até dois dias úteis após o parto e comprovar participação em programa ou atividade de orientação sobre paternidade responsável. Essa participação foi objeto de nota técnica do Ministério da Saúde, lançada no início deste mês. Nela, o órgão sugere que a realização do pré-natal do parceiro, a participação nas atividades educativas durante o pré-natal e/ou visitas à maternidade sejam consideradas atividades de orientação sobre paternidade. Do mesmo modo, a comprovação poderá ocorrer por meio da participação no curso online Pai presente: cuidado e compromisso, que é gratuito.

“Exercer o direito à licença-paternidade e apoiar a parceira são muito importantes para o sucesso do aleitamento materno, para compartilhar entre o casal os prazeres e os afazeres relacionados à chegada do bebê e para gerar vínculos afetivos saudáveis e maior qualidade de vida para todos. A participação do pai no pré-natal e nos cuidados com a criança após o nascimento também pode contribuir para diminuir a violência na família e o abandono do lar”, destaca a nota.

Tanto no caso dos servidores quanto das pessoas que trabalham na iniciativa privada, os pais têm o direito de receber remuneração integral, ao longo da licença. Eles ficam proibidos de exercer atividade remunerada. O desafio, agora, é ampliar o conhecimento sobre esse direito e a adesão das empresas ao programa.

Profissionais autônomos

A experiência de criação de Lourenço, ao lado da companheira, a assistente social Samya Magalhães, e a participação no grupo Movimento Paterno mostrou para Roger que mesmo os 30 dias são poucos para uma divisão efetiva da tarefa do cuidado, para a adaptação à nova vida e mesmo para o acompanhamento de uma fase muito delicada, o puerpério, quando o corpo da mulher passa por intensas transformações. “Trinta dias não cobrem sequer o resguardo”, afirma.

Como autônomo, o rendimento depende da produção, por isso foi preciso adaptar a rotina de trabalho do Coletivo Nigéria, do qual participa. Enquanto os outros integrantes do grupo se dedicavam às atividades externas, ele se dedicou à elaboração de projetos e outras tarefas que podiam ser feitas de casa, muitas vezes na madrugada.

“A licença-paternidade é para quem tem Carteira de Trabalho. Para muito pai autônomo é pior ainda, porque a pessoa deixa de trabalhar e de ganhar. Seria legal uma renda mensal, básica, para que essa pessoa pudesse deixar de trabalhar mesmo”, defende. Para ele, “se a sociedade tivesse o cuidado de esperar um pouco o primeiro ano, os primeiros meses, a gente teria pais e mães apoiados, bebês mais cuidados, com mais saúde, e isso iria se refletir em toda a sociedade”.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Prefeitura de Porto Amazonas investe mais de 300 mil em obras de pavimentação asfáltica


O prefeito de Porto Amazonas Antônio Polato e o vice-prefeito Roberto Garrett Filho estiveram nesta semana visitando as obras de pavimentação urbana em CBUQ incluindo serviços de terraplenagem, drenagem, pavimentação, paisagismo e sinalização de trânsito nas Ruas Inácio Maestrelli (entre as ruas Rodolfo Cassou e Nove de Novembro) e Rua Silvia Nicola das Reis, a obra foi iniciada no final do mês de julho e tem previsão para ser concluída ainda este ano.

Quem passa pelas ruas já pode conferir o andamento das obras, nesta primeira fase é realizada a construção de galerias de aguas pluviais, e terraplanagem, e a preparação das ruas para receber a pavimentação asfáltica.
Os recursos são do Governo Federal, através de uma emenda do Deputado Federal Takayma, onde foi firmado um convenio entre o Ministério das Cidades – MCIDADES com contrapartida do Município de Porto Amazonas.




Prefeitura recupera cabeceira de ponte em Porto Amazonas


A ponte do rio Bonito no centro da cidade, está recebendo obras de recuperação em sua cabeceira, que devido às fortes chuvas do início do ano acabou ficando danificada.

Além da reconstrução da lateral da cabeceira, a Prefeitura também está realizando um reforço preventivo na área interna da ponte com blocos de concreto, pois a constante força das aguas do rio acaba danificando esta área, as obras iniciaram agora devido à estiagem do rio o que facilita o acesso a área interna da ponte.

A previsão para conclusão das obras de recuperação e de mais uma semana se não houverem interrupções devido ao mau tempo.








quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Grave acidente com onibus na BR277 em Palmeira deixa 2 mortos


Nesta madruga de quinta feira(03), um grave acidente aconteceu na BR277 em Palmeira na altura do KM 199, próximo a localidade de Vieiras.
Um ônibus de turismo com pessoas que retornavam de Foz do Iguaçu para Curitiba, tombou num barranco as margens da rodovia, no ônibus que estava com 37 passageiros, destes duas vítimas do sexo masculino com idade de 67 e 48 anos, faleceram no local do acidente e estima-se 15 feridos conduzidos para Hospitais da Região. Número que está sendo confirmado com as equipes de resgate.

Conforme levantamento realizado no local, não houve colisão com outros veículos.

O motorista informou que somente percebeu quando o veículo já estava tombando. As causas serão levantadas por análise técnica pericial, mas podem estar associadas também ao sono. Chovia no momento do acidente.

O local é uma reta com três faixas. O ônibus estava na terceira faixa e saiu de pista tombando para o mesmo sentido que seguia.

O motorista foi submetido ao teste do etilômetro com resultado 0,00 mg/l de ar alveolar, ou seja negativo.

Participam do socorro a PRF de Irati, equipes de resgate da Caminhos do Paraná, abtr e ambulância do Bombeiro de Palmeira, ambulância do Siate de Irati, as vitimas encaminhadas para Santa Casa de Irati, Santa Casa de Palmeira e Hospital do Rocio de Campo Largo.

Os levantamentos prosseguem no local.

Informações do Grupo BR277 e Plantão Policial, imagens PRF

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Agosto Azul no Paraná incentiva a paternidade responsável


O incentivo ao cuidado com a saúde do homem é lei no Paraná. Em 2012, o Agosto Azul foi instituído no Estado pela Lei nº 17.099. Desde então, a Secretaria de Estado da Saúde organiza ações de promoção à saúde voltadas ao público masculino. Para 2017, a campanha incentiva a paternidade responsável com o mote ‘Pai, seja presente!’. O lançamento ocorreu nesta terça-feira (1º) no Palácio das Araucárias, em Curitiba.

“A expectativa de vida dos homens no Paraná já é de sete anos a menos do que a das mulheres. Queremos que os eles também tenham um cuidado com sua saúde, que tenham bons hábitos e um estilo de vida saudável. E agosto é o mês para reforçar isso e mobilizar a população masculina paranaense”, ressalta o secretário da Saúde em exercício, Sezifredo Paz.

A secretária estadual da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, também participou do evento. “Queremos homens presentes na formação da família, no atendimento aos filhos e com respeito à saúde. Também é necessário acabar com comportamentos de risco e situações de intolerância. São em ações educativas, como esta, que contamos com o apoio de todos para reduzir estatísticas ruins e nos tornarmos uma sociedade mais serena, mais tranquila. Isso não é utopia”, afirma.

De acordo com o representante da Coordenação Nacional de Saúde do Homem, Juliano Mattos Rodrigues, o Paraná é único estado do país a desenvolver uma política estadual para a área. “É um diferencial e fundamental para o Ministério da Saúde, que os estados incentivem e consigam garantir cada vez mais a presença dos homens nos serviços de saúde”, reforça.

CAMPANHA – A campanha lembra aos homens sobre as mudanças que a paternidade traz e sugere atitudes que devem fazer parte da rotina de um pai responsável. “A paternidade é um momento que carrega várias novas responsabilidades para a vida de um homem e exige uma nova organização na vida”, aconselha o superintendente de Atenção à Saúde, Juliano Gevaerd.

O homem precisa envolver-se durante a gravidez, participando das consultas de pré-natal e auxiliando a mulher na tomada de decisões. Também deve e preparar para o nascimento, conhecendo os sinais de alerta de parto e os procedimentos para o dia. A presença do pai na sala de parto transmite segurança à gestante e é garantida por meio da Lei do Acompanhante (Lei Federal nº 11.108/2005).

Após o parto, as orientações são incentivar o aleitamento materno, que auxilia no crescimento e desenvolvimento da criança, e, principalmente, participar do desenvolvimento do filho. “A proximidade estimula na formação da criança e no fortalecimento dos vínculos familiares”, complementa o superintendente.

Os homens também devem participar do planejamento reprodutivo da família, se informando sobre métodos contraceptivos. Outra atitude necessária é colaborar de maneira igualitária em casa, dividindo as tarefas domésticas e o cuidado com o filho de maneira justa, de forma que fique mais fácil para todos.

SAÚDE – E para vivenciar por completo a paternidade, é primordial cuidar da própria saúde. “Recomendamos que os homens façam avaliações médicas de rotineiras, mantenham uma alimentação equilibrada e realizem atividades físicas. Também devem evitar o cigarro, álcool e outras drogas. Além de manter a saúde em dia, isso também servirá de exemplo para a família”, orienta o coordenador estadual de Saúde do Homem, Rubens Bendlin.

Dentre as dicas estão subir e descer escadas; ir ao trabalho a pé ou de bicicleta; realizar atividades ao ar livre; e praticar um esporte regularmente. A alimentação deve conter produtos naturais, como legumes, frutas e verduras; reduzir a quantidade de gordura, açúcar e sal; evitar o consumo de alimentos processados; e beber água.

ATIVIDADES – Durante todo o mês, uma agenda extensa de atividades será desenvolvida por todo o Estado. A programação deve ser verificada diretamente nas regionais de saúde. Quem tiver interesse em divulgar a campanha em suas empresas ou outras instituições pode retirar cartazes, fôlderes e filipetas no prédio central da Secretaria de Estado da Saúde, em Curitiba, ou nas 22 Regionais de Saúde do Estado. Mais informações pelo telefone (41) 3330 4528.

Saúde
Doações
Todo o conteúdo do Blog do Riomar Bruno é gratuito, mas você pode ajudar nos custos de manutenção e produção do Blog. Faça sua doação, clique aqui para saber como.
Blog do Riomar Bruno
Rua Conrado Buhrer, 255 - Centro
Porto Amazonas - PR
Jornalista Responsável: Riomar Bruno dos Santos Ferreira
Comercial: (42) 99144-3838
falecom@riomarbruno.com.br
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Blog do Riomar Bruno.
-Textos e imagens de nossa redação podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Conteúdos e imagens aqui veiculadas são de responsabilidade das fontes aqui citadas
Duvidas e sugestões entre em contato.