Acontecendo

Geral
Campos Gerais

Porto Amazonas

Geral

Economia

Foto do Dia

Últimas Notícias

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Paraná e Hungria discutem ampliação de parcerias


O Estado do Paraná e a Hungria avançaram nas conversas para a ampliação das relações comerciais, culturais e educacionais e da cooperação para a revitalização da bacia do Rio Iguaçu. Nesta segunda-feira (16), a vice-governadora Cida Borghetti recebeu no Palácio Iguaçu o embaixador da Hungria Norbert Konkoly.

“Esta é a segunda vez neste ano que temos oportunidade em receber representantes do governo húngaro para trocar experiências, discutir parcerias que estimulem o desenvolvimento das duas regiões”, afirmou a vice-governadora. Em março deste ano, o cônsul-geral da Hungria em São Paulo, Teleski Szilard, esteve no Paraná para dar início às tratativas.

RIO IGUAÇU - Técnicos do Governo do Paraná detalharam o projeto de revitalização da Bacia do Rio Iguaçu, que abrange 109 cidades que somam cerca de 4,4 milhões de habitantes. O Paraná busca o auxílio de tecnologias inovadoras para despoluição de rios.

Recentemente, o Estado firmou uma parceria com a Prefeitura de Curitiba para despoluir o Rio Belém. O rio totalmente urbano é um dos principais afluentes do Rio Iguaçu.

O sistema húngaro utiliza nas estações de tratamento de água e esgoto plantas aquáticas capazes de absorver e filtrar as impurezas, transformando o ambiente em jardins. A tecnologia está implantada em mais de 30 países, com tratamento da água em pequenas e grandes cidades.

“Estamos com missões específicas aqui no Paraná para buscar investimentos e parcerias em diversas áreas. Temos interesse em projetos concretos e de possível atuação conjunta”, destacou o embaixador.

UNIVERSIDADES - Além da prospecção de novos negócios e relações comerciais, a Hungria negocia com a secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior acordos de parceria com as Universidades do Estado e também propostas de cooperação artística e cultural com a Secretaria da Cultura.

Nesta semana, a capital paranaense receberá o pianista húngaro, György Oravecz, acompanhado pela Orquestra Filarmônica Ofilato. Os recitais fazem parte das comemorações da 1ª Semana Cultural Húngara no Paraná.

RELAÇÕES -
O Brasil é o segundo parceiro comercial da Hungria na América Latina (depois do México). O Brasil foi o 35º maior mercado das exportações húngaras em 2015 e 38º país na lista das importações húngaras.

Os produtos exportados pela Hungria ao Brasil são de alto valor agregado, principalmente máquinas, veículos e produtos processados. A maior parte do comércio realiza-se através de empresas multinacionais.

Em 2011, o Governo húngaro lançou documento de planejamento estratégico que, pela primeira vez, inclui o Brasil entre suas prioridades de política externa.

PRESENÇAS - Acompanharam o embaixador, o Cônsul-Geral da Hungria em São Paulo, Szilard Teleki, o Cônsul Comercial do Consulado em São Paulo, Zsuzsanna Laszlo, o Adido Cultural e de Educação do Consulado em São Paulo, Jozsef Balazs, Cônsul Honorário da Hungria em Curitiba, Marco Aurélio Schettino. O encontro também contou com a presença coordenador do Grupo Gestor da Revitalização do Rio Iguaçu, Mário Celso Cunha, dos técnicos da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Mauro Corbellini e José Luiz Scroccaro, o, e demais representantes.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

PRF flagra cinco ultrapassagens proibidas por hora durante o feriado no Paraná



A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou 635 motoristas executando manobras de ultrapassagens proibidas durante o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida no Paraná.

O número equivale a cinco flagrantes por hora, ou um a cada 12 minutos.

Entre quarta-feira (11) e domingo (15), oito pessoas morreram em acidentes nas rodovias federais do estado. Outras 126 ficaram feridas. A PRF atendeu 163 acidentes.

Ao longo dos cinco dias da Operação 12 de Outubro, a PRF abordou 112 motoristas que dirigiam sob o efeito de bebidas alcoólicas no Paraná. E mais de 8,7 mil veículos tiveram imagens de suas placas capturadas por radares portáteis, por transitar acima do limite máximo de velocidade.

Um automóvel foi flagrado a 208 km/h na BR-277 na tarde de sábado (14) em Cascavel, na BR-163. Durante a mesma fiscalização, uma motocicleta passou pelo radar portátil da PRF a 205 km/h. Ambos os proprietários receberão uma multa de R$ 880 e terão ainda a carteira de habilitação suspensa por um período de dois a oito meses.

Em 42 abordagens realizadas durante a operação, os agentes da PRF constataram que crianças eram transportadas sem os equipamentos de retenção adequados --cadeirinha, bebê-conforto ou assento de elevação, conforme a idade.

No total, 311 veículos foram recolhidos, por diversas irregularidades. Dez carros roubados foram recuperados pelos policiais rodoviários federais. No total, 60 pessoas foram presas, por diferentes crimes.

Como o feriado de 12 de Outubro caiu em uma quarta-feira no ano passado, a PRF não divulgou comparativo com 2016.

Acidentes com mortes

Três das oito mortes registradas pela PRF durante o feriado no Paraná ocorreram em colisões frontais. Outras duas, em atropelamentos.

Apenas uma morte foi registrada durante o dia --as outras sete ocorreram à noite ou de madrugada.

Entre as causas dos acidentes fatais estão desatenção, desobediência à sinalização, ingestão de bebidas alcoólicas e sono.

Em um dos acidentes, na noite de domingo (15), uma criança do sexo feminino com nove meses de idade morreu. Ela era transportada sem bebê-conforto. O carro em que ela estava capotou na BR-376, em Marilândia do Sul, na região norte do estado. A criança foi ejetada durante o acidente.

A ocorrência com maior número de vítimas mortas foi registrada na noite de sábado (14), quando duas mulheres morreram em uma colisão frontal na BR-376, em Ponta Grossa. O carro em que elas estavam invadiu a pista contrária e colidiu contra um ônibus.


Balanço da Operação 12 de Outubro nas rodovias federais do Paraná:

- 8 mortos
- 126 feridos
- 163 acidentes
- 112 casos de embriaguez ao volante
- 635 flagrantes de ultrapassagens proibidas
- 8.782 veículos acima do limite de velocidade
- 42 crianças sem cadeirinha
- 311 veículos recolhidos
- 10 veículos roubados recuperados
- 60 pessoas presas

Polícia amplia autuações e testes de embriaguez durante feriadão



A Polícia Rodoviária Estadual intensificou as ações de fiscalização durante a Operação Padroeira. O trabalho se estendeu ao longo dos mais de 12,8 mil km de rodovias estaduais entre quarta-feira (11/10) e a noite de domingo (15/10). De acordo com o batalhão, o número de imagens de radar, testes etilométricos, autuações e infrações relacionadas à embriaguez aumentaram em relação ao ano passado.

Em todo o Paraná, nos cinco dias, foram registrados 132 acidentes, 12 mortes, 150 feridos, cinco atropelamentos, nove infrações de trânsito pelo Art. 165 e sete infrações pelo Art. 306 (crime de embriaguez), além de 961 testes etilométricos, 2.336 autuações, 5.402 imagens de radar e 95 veículos foram retidos. No mesmo feriado de 2016 foram registrados 91 acidentes, nove mortes, 74 feridos, dois atropelamentos, seis infrações de trânsito pelo Art. 165 e quatro infrações pelo Art. 306 (crime de embriaguez), além de 241 testes etilométricos, 1.420 autuações, 1.081 imagens de radar e 84 veículos foram retidos.

“Vale ressaltar que neste ano o feriado de 12 de outubro caiu em uma quinta-feira e emendou com o fim de semana, porém no ano passado foi diferente. Por isso, este ano, o fluxo de pessoas foi maior e as ações de fiscalização foram intensificadas nas rodovias”, explicou o o porta-voz do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual, tenente Tiago Croce de Moura.

NÚMEROS - No domingo (15/10) foram registrados o maior número de acidentes (39), de mortes (5), de feridos (54), de atropelamentos (2) e de testes etilométricos (312). Já a quinta-feira (12/10) foi o dia com maior índices de infrações pelo Art. 165 (3) e Art. 306 (3). No sábado (14/10) ocorreu o maior número de veículos retidos (28), sexta-feira (13/10) de imagens de radar (1443) e quarta-feira (11/10) de autuações (510).

“Tivemos um aumento nas imagens de radar e autuações no geral como falta do uso do cinto de segurança. Além disso, devido a fiscalização, houve um incremento nos testes etilométricos. O BPRv atuou para garantir a segurança da população e coibir crimes como a embriaguez ao volante”, acrescentou o tenente Croce.

LITORAL - Somente nas rodovias estaduais que ligam ao litoral do estado foram registrados sete acidentes, nenhum óbito, três feridos, nenhum atropelamento, duas infrações pelo Art. 165, uma infração pelo Art. 306, 114 autuações de trânsito geral, 992 imagens de radar, 13 veículos retidos por alguma irregularidade e 18 testes etilométricos. No mesmo período do ano passado foram registrados quatro acidentes, duas mortes, três feridos, nenhum atropelamento, dois testes etilométricos, 54 autuações, 609 imagens de radar e oito veículos foram retidos.

O domingo foi o dia com maior número de acidentes (4), de atropelamentos (1) e de imagens de radar (394). Já a quarta-feira (11/10) houve o maior número de infrações pelo Art. 306 (1), a quinta-feira (12/10) teve o maior número de testes etilométricos (15), a sexta-feira (13/10) de veículos retidos (9) e de autuações no geral (48). O maior número de feridos foi na quinta e domingo com dois em cada, assim como o número de infrações pelo Art. 165 com um na quarta e outro no domingo.

A operação contou com o efetivo das seis companhias do batalhão e dos policiais do serviço administrativo que atuaram nas ações preventivas e ostensivas nos 58 postos de fiscalização à disposição da comunidade pelo telefone 198.

Polícia Ambiental atende denuncia no Rio Iguaçu em Porto Amazonas e prende um


A Policia Ambiental em atendimento a denúncia de pesca predatória na localidade de Castelhano, no Rio Iguaçu, em Porto Amazonas, praticada por diversas pessoas que estariam em dois automóveis, quando estavam em deslocamento pela BR77 nas proximidades de Colônia Witmarsun, a equipe visualizou automóveis com as características do teor da denúncia deslocando em sentido à Campo Largo, onde estes foram abordados no Posto de Policia Rodoviária Federal de São Luis do Purunã, realizada a revista, nada de irregular foi encontrado nos veículos e condutores, nem tampouco materiais predatórios.
Sendo os mesmos orientados e liberados no local.

Na sequência, já no Rio Iguaçu, a equipe iniciou o patrulhamento aquático, onde foram encontradas duas redes de pesca, totalizando 30 metros de redes de malhas diversas. Como os responsáveis não foram localizadas estas foram inutilizadas e encaminhadas ao PPamb FV Vila Velha para posterior destinação.

Na continuidade dos trabalhos na altura do km 12, a equipe policial avistou uma embarcação de madeira, ao realizar a abordagem foram encontrados 04 (quatro) sacos plásticos com redes e peixes emalhados, caracterizando pesca predatória e não possuía documentos para condução da embarcação.

Diante do fato foi dado voz de prisão ao masculino de 34 anos, informado seus direitos constitucionais e encaminhado a Delegacia de Polícia de Palmeira para lavratura do flagrante.

Peixes foram doados ao Lar Arcelino
Foi realizada a medição das 28 (vinte e oito) redes, sendo 07 (sete) feiticeiras, totalizando 290 (duzentos e noventa) metros de malhas diversas e a quantidade de 65 (sessenta e cinco) quilogramas de peixes pescado, das espécies corimba, traíra , bagre e cascudo.

As redes, o motor de popa com 6 (seis) hp, foram apreendidas e entregues na delegacia.
Posteriormente o pescado foi encaminhado a instituição de caridade asilo “Lar Arcelino”, já que estava em boas condições de conservação.
Será comunicado o IAP de Ponta Grossa para medidas administrativas cabíveis.

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Projeto Container Cultural se apresenta amanhã em Porto Amazonas

Foto Lídia Ueda

Nesta terça-feira chega em Porto Amazonas o Projeto Container Cultural com o Espetáculo “Entre Tangos e Fandangos”, escrito por Joanita Ramos, também autora do projeto, e dirigido por Mauro Zanatta.

O palco-container onde irão se apresentar os atores Richard Rebelo e Adriana Samaan, e os músicos Beto Collaço e Daniel Farah, estará em Porto Amazonas e a apresentação esta marcada para as 20h, em frete a Praça Municipal, em caso se chuva será no Centro de Convenções. O espetáculo foi concebido em linguagem adequada para teatro de rua, referenciada na Comédia Dell’Arte. A peça trata da identidade cultural e também de uma imensa “fome” – inclusive de arte, cuidado e amor – a partir da conflituosa relação entre um brasileiro que não se reconhece como sulamericano e uma estrangeira com sotaque espanhol, que não sabe onde nasceu. Após perderem o navio para a Argentina, os dois decidem percorrer a pé o caminho até o país vizinho, enquanto procuram criar um número artístico que possa lhes garantir a sobrevivência.

O espetáculo, permeado por dança e música ao vivo, não inova apenas no container que vira palco. Nele o iluminador Beto Bruel (Prêmio Shell de Iluminação) vai ousa com sua primeira criação com led. Segundo ele, essa alternativa tem tudo a ver com a proposta de sustentabilidade do Container. A peça é apenas uma das ações que fazem parte do Projeto Container Cultural, aprovado pelo Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura/Profice e incentivado pela Copel Distribuidora e Havan.

A transformação de um container descartado numa espécie de espaço cultural itinerante foi ideia da arquiteta Paola Burkot para atender ao propósito do Projeto, de fazer a arte chegar a pequenos municípios onde geralmente há pouca oferta de infraestrutura e programação cultural. A intenção, segundo as idealizadoras, não é apenas levar o espetáculo, mas também um novo conceito, ou seja, a possibilidade de uso do container como espaço cultural alternativo, inclusive para atender a áreas rurais. Para as idealizadoras, “o direito das populações das cidades pequenas à fruição e vivência da arte” é a grande causa do projeto.

TSE identifica mais de 25 mil títulos eleitorais com coincidências biométricas


Dados da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revelam que, até está segunda-feira (9), 25.031 títulos eleitorais estão envolvidos em casos de coincidência biométrica no Brasil. As informações foram obtidas a partir da comparação das digitais dos quase 65 milhões de eleitores já cadastrados biometricamente no país.

Tais ocorrências foram identificadas pelo Sistema AFIS (sigla em inglês do Sistema Automático de Identificação de Impressões Digitais), tecnologia que permite fazer o batimento eletrônico das dez impressões digitais de cada eleitor cadastrado com as digitais do total de eleitores registrados no banco de dados da Justiça Eleitoral.

Utilizado pela Justiça Eleitoral desde 2014, o Sistema AFIS consegue comparar as impressões digitais relacionadas a 120 mil títulos eleitorais por dia. Como resultado da análise biométrica, o TSE aponta casos de duplicidade (quando uma mesma pessoa tem dois registros eleitorais) e de pluralidade (quando um eleitor dispõe de três títulos ou mais).

De acordo com a última atualização da STI/TSE, o estado de Alagoas é o que apresenta mais coincidências biométricas: 3.028, sendo 2.957 duplicidades e 75 pluralidades. Em seguida vêm os estados de São Paulo, com 2.793 coincidências (2.615 duplicidades e 185 pluralidades), e de Goiás, com 2.144 ocorrências (1.631 duplicidades e 523 pluralidades).
No Paraná foram 823 ocorrências (792 duplicidades e 35 pluralidades)

No entanto, o estado de Goiás desponta como o que apresenta o maior número de pluralidades de títulos de eleitor, dentre as quais foi identificada uma única pessoa com 52 registros eleitorais diferentes. Outros dois cidadãos do estado foram detectados com 47 e 32 títulos diferentes, respectivamente. Já a unidade da Federação com menos coincidências biométricas é o Mato Grosso do Sul, com apenas 60 casos de duplicidade e nenhum de pluralidade.


Tipos de ocorrência


O Sistema AFIS aponta quatro tipos de ocorrência de coincidências biométricas. A primeira dela é a chamada “falsa identidade”, que ocorre quando uma mesma pessoa se registra junto à Justiça Eleitoral com documentos falsos (CPF, RG etc.), sendo incluída no Cadastro Nacional de Eleitores com nomes e filiações diferentes. Nesses casos, a confirmação de que se trata da mesma pessoa é feita pela observação das fotografias constantes dos documentos.

O segundo tipo de ocorrência é o “duplo cadastramento”. Essa situação ocorre quando um cidadão solicita a transferência do título eleitoral para outro domicílio, sendo, porém, cadastrado novamente pela Justiça Eleitoral em vez de ter sua inscrição transferida. A partir da observação das fotos, é possível constatar tratar-se da mesma pessoa com os mesmos dados biográficos (ou com pequenas diferenças nos dados biográficos).

O chamado “falso positivo” é outro tipo de ocorrência de coincidência biométrica identificado pelo Sistema AFIS. Ele ocorre quando o sistema aponta duas pessoas distintas em uma coincidência das impressões digitais de apenas um ou dois dedos. Como o sistema é programado para ter um nível de tolerância extremamente baixo, mesmo que apenas uma dentre as dez digitais de uma pessoa coincida com a de outro eleitor, o AFIS emite um alerta para que o juiz eleitoral analise o caso.

Último caso de coincidência, o “erro de cadastramento” ocorre quando duas pessoas notadamente distintas apresentam grande número de digitais em coincidência. Trata-se de caso no qual algum erro operacional durante o processo de cadastramento ou de registro dos dados biométricos fez com que as digitais de um eleitor fossem gravadas em banco de dados como se fossem de outra pessoa. Dessa forma, dois registros de eleitores distintos compartilham as mesmas impressões digitais.

Todas as ocorrências são remetidas ao juiz eleitoral da jurisdição na qual o eleitor é cadastrado, para que seja feita a análise das coincidências. Dependendo de cada caso, o juiz pode determinar o cancelamento de uma ou de todas as inscrições eleitorais, marcar a ocorrência como falso positivo e, no caso de identificação de fraude, solicitar a abertura de processo criminal.

sábado, 7 de outubro de 2017

Correios desistem de fechar Banco Postal de Porto Amazonas

Foto Google Maps

Uma boa notícia para os usuários do Banco Postal da agência dos Correios de Porto Amazonas.
A estatal desistiu da ideia de encerrar o atendimento bancário nas agências, o Deputado Federal Sandro Alex, já havia adiantado ao Prefeito Antonio Polato, na terça feira sobre o novo posicionamento da estatal.

Nesta sexta-feira (06) a assessoria de imprensa dos Correios enviou nota ao Blog do Riomar Bruno na qual confirma a decisão, no comunicado, a estatal afirma que ela e o Banco do Brasil chegaram a um entendimento e que irão formalizar um acordo para inicialmente manter o funcionamento do Banco Postal até 31 de janeiro de 2018, a nota finaliza dizendo que as duas instituições irão negociar para manter a parceria.
Confira a nota na integra:

Os Correios e o Banco do Brasil chegaram a entendimento para a continuidade dos serviços do Banco Postal. O acordo a ser formalizado entre as duas instituições permitirá encontrar solução para manter, até 31 de janeiro, o funcionamento de todos os pontos de atendimento do Banco Postal que seriam encerrados no dia 11/10. Nos próximos quatro meses, as duas instituições irão negociar alternativas para viabilizar a permanência da parceria.


IBGE inicia Censo Agro 2017 em Porto Amazonas

Recenseadora Adriele entrevistando produtor rural de Porto Amazonas

Os recenseadores do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) começaram a percorrer as propriedades rurais de Porto Amazonas e de todo o Brasil, para o levantamento de dados que farão parte do Censo Agropecuário 2017. Porto Amazonas conta com uma recenseadora para a coleta de informações.

Adriele Aparecida Dos Santos, recenseadora do IBGE, já está visitando as propriedades rurais, de acordo com ela, em Porto Amazonas são aproximadamente 190 propriedades para fazer o levantamento.

O chefe da Agência do IBGE de Campo Largo, região a qual Porto Amazonas está inserido, Olindo Frazeto Filho, durante o lançamento do Censo em Campo Largo, solicitou apoio dos municípios para que incentivem os proprietários de imóveis rurais a receberem os recenseadores e repassarem informações reais. Lembrou também que não há identificação das propriedades quando ocorrer a divulgação dos dados relativos aos municípios.

Explicou que estão sendo levantadas informações de tudo o que se refere ao setor agrícola da região, como população, maquinário, produção de grãos, pecuária, utilização de insumos, entre outros.

Salientou ainda, que todos os recenseadores possuem identificação, com crachá, colete e boné próprios do IBGE, além de portar o Dispositivo Móvel de Coleta (DMC), uma espécie de aparelho celular, onde serão coletadas as informações. Em caso de dúvidas, o agricultor pode entrar em contato com o instituto, através do telefone 0800 – 721 – 8181, onde poderá obter mais detalhes a respeito do Censo e também da identificação dos recenseadores.

Cartório Eleitoral amplia até quarta-feira atendimento em Porto Amazonas


O cartório Eleitoral da 13ª Zona Eleitoral, comunicou na tarde desta sexta-feira (06) que ampliou até o dia 11 de outubro (quarta-feira) o atendimento especial para o recadastramento biométrico em Porto Amazonas.

De acordo com o chefe do Cartório Eleitoral, Adílson Severino da Silva, desde o início do recadastramento biométrico, até o dia 05 de outubro, 3.127 eleitores de Porto Amazonas compareceram para fazer a atualização, destes 2.913 foram revisões, 107 foram transferências e 107 novos títulos. Os números representam 80,8 % do eleitorado da cidade.

Adilson reforça que, por se tratar de um recadastramento, quem perder o prazo que vai até o dia 20 de outubro, terá o seu título cancelado. Quem não conseguir comparecer até quarta-feira (11) na Câmara Municipal, local onde está sendo prestado o atendimento, terá que se deslocar até Palmeira no cartório Eleitoral para fazer o recadastramento.

Para fazer o procedimento de recadastramento/ cadastramento, é necessário apresentar os seguintes documentos, RG, CPF, comprovante de endereço de até 3 (três) meses e em nome da pessoa, pode ser usado comprovante em nome dos pais, filhos ou cônjuges, desde que se comprove o parentesco através de documentos como certidão de casamento, ou nascimento, e os do sexo masculino maiores de 18 anos, que forem fazer o título pela primeira vez tem que apresentar também o comprovante de alistamento militar.
O título antigo deve ser levado, o mesmo será recolhido.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Prefeito Polato, Diretora de Saúde Thais e Governador Beto Richa recepcionam novo médico de Porto Amazonas

Diretora Thais, Governador Beto Richa, Prefeito Polato e o Médico Dr Guilherme.
O prefeito de Porto Amazonas, Antônio Polato, acompanhado da diretora de Saúde, Thais Hornung Sedlak, estivem nesta quinta-feira (05) em cerimônia no Palácio Iguaçu com o governador Beto Richa, para receber os 141 profissionais do programa Mais Médicos que vão atuar no Paraná a partir da próxima segunda-feira.

Os profissionais vão atuar na atenção primária de saúde e com as equipes de saúde da família. “São pessoas que têm a nobre missão de garantir saúde para a nossa população e salvar vidas”, disse Richa. “O Paraná recebe estes profissionais de braços abertos e com toda a estrutura que contribui para um trabalho mais eficiente“, afirmou Richa.

Nesta etapa, cerca de 100 municípios paranaenses, de todas as Regiões, incluindo Porto Amazonas, recebem médicos brasileiros que se formaram no exterior. Eles fazem parte de um total de 1.375 profissionais contratados pelo Ministério da Saúde, que vão trabalhar na atenção primária de saúde e com as equipes de saúde da família.

Diretora de Saúde Thais, Vice-governadora Cida, e Prefeito Polato

Richa destacou que a gestão da saúde no Paraná é referência para o resto do País e que o Governo do Estado ampliou o investimento na área. Nos dez anos anteriores à atual gestão, foram investidos R$ 6,7 bilhões, enquanto nos últimos sete anos o governo estadual destinou R$ 15 bilhões para a saúde. “Levamos a gestão da saúde com muita seriedade, porque é uma área essencial para a nossa população, principalmente a mais humilde, que precisa de mais cuidado e de um atendimento mais humano”, ressaltou.

O secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, destaca a importância do programa Mais Médicos. Atualmente, o Paraná conta com 945 médicos do programa em todas as Regiões. A vice-governadora, Cida Borghetti, ressaltou que os profissionais vão reforçar o atendimento da saúde aos paranaenses.

Desde o ano passado, o Ministério da Saúde abre oportunidades para a substituição de médicos da cooperação com a Organização Pan-Americana da Saúde. Foi feito um levantamento para ver quais cidades atendidas por profissionais cubanos poderiam atrair brasileiros e a expectativa é fazer 4 mil substituições em três anos, tornando a iniciativa mais autossuficiente. Até o momento, mais de mil postos foram substituídos por brasileiros.

O primeiro médico do programa que atendeu em Porto Amazonas, Dr David Chaves Rodrigues, era de nacionalidade cubana, atuou de 2014 até o início de 2017, com o fim da missão teve que voltar à sua terra natal.

O médico que já está em Porto Amazonas e começa a atender na próxima segunda-feira (09) no Posto de Saúde, Dr Guilherme Henrique Lima Gonçalves, nasceu na cidade de Campo Novo do Parecis – MT, onde passou a maior parte de sua vida em sua terra natal, com apenas 17 anos de idade, iniciou os estudos na Universidade de Aquino Bolívia em Santa Cruz de La Sierra, onde permaneceu até o quarto ano, quando transferiu-se para a Universidade Internacional Três Fronteiras no Paraguai onde se formou médico.

Segundo a gestora do Mais Médicos no Paraná, Dressiane Zanardi, o programa é hoje a principal força da atenção básica e da estratégia de saúde da família. Ela considera a iniciativa fundamental para elevar os níveis de atendimento em todo o País. “Os municípios muitas vezes não têm condições de bancar um médico com recursos próprios”, explicou.

Criado em 2013, o programa Mais Médicos ampliou a assistência na atenção básica, fixando profissionais nas Regiões com maior carência. O programa conta com 18 mil e 240 vagas em mais de quatro mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas, levando assistência para cerca de 63 milhões de brasileiros.

Saúde
Doações
Todo o conteúdo do Blog do Riomar Bruno é gratuito, mas você pode ajudar nos custos de manutenção e produção do Blog. Faça sua doação, clique aqui para saber como.
Blog do Riomar Bruno
Rua Conrado Buhrer, 255 - Centro
Porto Amazonas - PR
Jornalista Responsável: Riomar Bruno dos Santos Ferreira
Comercial: (42) 99144-3838
falecom@riomarbruno.com.br
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Blog do Riomar Bruno.
-Textos e imagens de nossa redação podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte. Conteúdos e imagens aqui veiculadas são de responsabilidade das fontes aqui citadas
Duvidas e sugestões entre em contato.